PPP EJA


ESTADO DE SANTA CATARINA

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO

REGIONAL DA GRANDE FLORIANÓPOLIS

CEJA – CENTRO DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – SÃO JOSÉ

RUA: ANTONIO SCHROEDER, S/N BELA VISTA II - SÃO JOSÉ – SC - FONE/FAX: 3346-1076 / 3246-8861 -  E-MAIL – cejasj@sed.sc.gov.br

















PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO











São José/SC

2011







COORDENAÇÃO DO CEJA DE SÃO JOSÉ



ESTADO DE SANTA CATARINA



SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL DA GRANDE FPOLIS

GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DA GRANDE FPOLIS

CENTRO DO CEJA DE SÃO JOSÉ

Rua: Antônio Schroeder s/nº  Bairro: Bela Vista II - CEP 88110-401 – São José - Santa Catarina

Fone/Fax FONE/FAX: 3346-1076 / 3246-8861

e-mail: cejasj@sed.sc.gov.br  e  ceja.sj.assessoriapedagogica@gmail.com





APRESENTAÇÃO

CEJA-SJ- Centro de Educação de Jovens e Adultos foi criado pelo Decreto 3.236, publicado no Diário Oficial Nº 18.845 de 09 de março de 2010 com o parecer 026, de 09 de março de 2010, sua sede está localizada nas dependências da EEB Bela Vista II, à rua Antônio Schroeder s/nº no bairro Bela Vista II, no município de São José SC. Foi desmembrado do CEJA de Florianópolis para melhor atendimento da demanda de alunos procedentes dos 12 municípios da Grande Florianópolis: São José, Palhoça, Rancho Queimado, São Bonifácio, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro da Imperatriz, Anitápolis, Águas Mornas, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Paulo Lopes e Angelina.

O CEJA-SJ - Centro de Educação de Jovens e Adultos pertence à Rede Estadual de Ensino tendo sua mantenedora a Secretaria de Estado da Educação e sua Unidade Gerenciadora é a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis/ Gerência da Educação.

O CEJA-SJ- Centro de Educação de Jovens e Adultos pensa a EJA como um espaço apropriado para quem já não se encontra na faixa etária correspondente ao Ensino Fundamental e Médio, não recebeu nenhuma formação sistemática, se afastou dos estudos e está retornando, na sua maioria são alunos jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de terminar seus estudos na idade própria por terem que trabalhar e ajudar no sustento da família, ou pela falta de incentivo dos pais que valorizavam a mão-de-obra em detrimento aos estudos e por outros fatores sócio-econômicos.



1. PRINCÍPIOS E OBJETIVOS

Os princípios do CEJA de São José fundam-se na educação de qualidade, democrática, participativa e comunitária, como espaço cultural de socialização e desenvolvimento do educando, visando também, prepará-lo para o exercício da cidadania por meio da prática e cumprimento de direitos e deveres.

A Coordenação do EJA de SÃO JOSÉ objetiva sua ação educativa, fundamentada nos princípios da universalização de igualdade de acesso, permanência e sucesso, a obrigatoriedade da Educação. Este Objetivo do CEJA de São José está divido nas funções: Reparadora que se refere à entrada de jovens e adultos no âmbito dos direitos civis. A restauração de um direito a eles negado - o direito a uma escola de qualidade; Equalizadora que se relaciona à igualdade de oportunidades que possibilite oferecer aos indivíduos novas inserções no mundo do trabalho, na vida social e nos demais canais de participação; e por fim, Qualificadora que diz respeito à educação permanente, com base no caráter incompleto do ser humano, cujo potencial de desenvolvimento e de adequação pode se atualizar em quadros escolares ou não-escolares.



2. FINALIDADES

A Educação de Jovens e Adultos tem por finalidade propiciar uma imensa riqueza no processo de criatividade, e tem como papel principal o de construtor do conhecimento como um todo. A Educação de Jovens e Adultos é parte substancial de todo o patrimônio cognitivo da humanidade, ou seja, parte substancial para uma boa formação humanística do homem. A Educação de Jovens e Adultos proporciona ao educando o conhecimento integral nas diferentes áreas da educação.

Neste contexto, o CEJA de São José tem por finalidade ao atendimento ao disposto nas Constituições da República Federativa do Brasil de 1988 e a Constituição do Estado de Santa Catarina, na Lei 9394/96 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional e no Estatuto da Criança e do Adolescente, e as legislações e as normas especificamente aplicáveis, que regulamentam a Educação de Jovens e Adultos.



3. MUNICÍPIOS ASSISTIDOS

Os municípios assistidos pelo CEJA de São José são: Águas Mornas (em processo de implantação), Angelina, Anitápolis, Biguaçu, Governador Celso Ramos, São José, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça, Rancho Queimado, São Bonifácio, Paulo Lopes,



4. CLIENTELA ATENDIDA

A clientela do CEJA de São José constitui-se em oportunidade de educação para jovens, adultos e adolescentes, sendo um largo segmento da população com seguimentos escolares básicos para aqueles que iniciam a escolaridade já na condição de adultos trabalhadores; para adultos e jovens que ingressaram na escola regular e a abandonaram ha algum tempo, e, finalmente, para adolescentes que ingressaram e cursaram recentemente a escola regular, mas acumularam grande defasagem entre a idade e a série cursada.



5. PAPEL DA ESCOLA EJA

A Educação de Jovens e Adultos apresenta como base norteadora a Proposta Curricular de Santa Catarina, fundamentada na concepção de ensino e aprendizagem histórico-cultural, centrado nos teóricos Lev Seminovich Vygostky, Aléxis Leontiev Bakhtin, entre outros. Nesta concepção, os sujeitos se apropriam do conhecimento a partir das condições históricas das quais estão inseridos e nas diversas interações de aprendizagem entre professor e aluno. Assim, adotam-se os princípios de uma educação reparadora, equalizadora e qualificadora, princípios constantes no Parecer CNE/CEB n° 11/2000.

O CEJA de São José apresenta:

I. Função Social do EJA: A escola é uma instituição social com objetivo explícito: o desenvolvimento das potencialidades físicas, cognitivas e afetivas dos alunos, por meio da aprendizagem dos conteúdos (conhecimentos, habilidades, procedimentos, atitudes, e valores) que, aliás, deve acontecer de maneira contextualizada, desenvolvendo nos discentes a capacidade de tornarem-se cidadãos participativos na sociedade em que vivem. Portanto, o CEJA de São José promove, ao aluno, acesso ao conhecimento sistematizado e, a partir deste, a produção de novos conhecimentos. Preocupar-se com a formação de um cidadão consciente e participativo a na sociedade em que está inserido.

II. Eixos Norteadores: Aprender a aprender; valores, cidadania, respeito, solidariedade, disciplina, coletividade; trabalho unificado; criar para humanizar; compromisso profissional e social. Neste contexto, o CEJA de São José é o espaço democrático dentro da sociedade contemporânea, servindo para discutir suas questões, possibilitar o desenvolvimento do pensamento crítico, trazer as informações, contextualizá-las e dar caminhos para o aluno buscar mais conhecimento. Para o CEJA de São José ensinar e aprender na educação de jovens e adultos é proporcionar habilidades, conceitos, conteúdos, socialização para a vida profissional e em sociedade. O desafio maior do CEJA de São José é com a qualidade do ensino, primando pela aprendizagem, pela inclusão, pela diversidade, ou seja, pela cidadania. O CEJA de São José se constrói nas relações sociais compreendido nas dimensões de: individualidade, coletividade, globalidade e universalidade nas suas múltiplas dimensões e linguagens. E, trabalhar a inclusão para jovens e adultos.

III. O Trabalho Pedagógico do CEJA de São José emerge da formação crítica, reflexiva e possibilita a toda a comunidade um projeto político pedagógico consolidado pela colaboração mútua e o exercício da construção coletiva desencadeando experiências inovadoras que estão acontecendo na EJA. A comunidade escolar do EJA repensa constantemente o seu papel pedagógico e sua função social, para tanto, se faz necessário refletir sobre a escola que temos se voltada para os interesses políticos, se discriminadora e produtora de mecanismos de controle que impedem que os estudantes consigam enfrentar em condições de igualdade ou como melhor enfrentar os desafios do mundo contemporâneo. Para que a escola de EJA cumpra a sua função social será necessário:  integração e participação da comunidade escolar; os segmentos da escola devem estar plenamente voltados à completa valorização do educando; cursos de formação e qualificação dos profissionais da educação.



6. PROPOSTA CURRICULAR



I. Objetivos



Segundo a Proposta Curricular de Santa Catarina, p.15 “[...] o ser humano é entendido como social e histórico. No seu âmbito teórico, isto significa ser resultado de um processo histórico, conduzido pelo próprio homem. Essa compreensão não consegue se dar em raciocínios lineares. Somente com um esforço dialético é possível entender que os seres humanos fazem a história ao mesmo tempo em que são determinados por ela.”

Neste contexto, esse pressuposto, entende-se que a socialização do conhecimento deve ser garantida a todos. Assim, o CEJA - São José tem como objetivos específicos:

·         Proporcionar ao aluno condições de aprimorar seus conhecimentos, adequando os conteúdos a sua faixa etária, ritmo de aprendizagem, identidade cultural, familiar e comunitária.

·         Nortear o processo pedagógico do CEJA de São José, buscando caminhos compatíveis com o ensino, que permita ao educando competir e manter-se no mercado de trabalho.

·         Oferecer condições de vivenciar atividades práticas que desenvolvam conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias.

·         Ampliar efetivamente diversas oportunidades de iniciação e qualificação profissional, por meio de extensões, convênios e parcerias com instituições públicas e privadas.

·         Estimular a busca de aperfeiçoamento constante e ampliação dos conhecimentos.

·         Pensar uma prática pedagógica que permita ao aluno a compreensão da cidadania como participação social, econômica e política, assim como, exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais.

·         Pensar uma prática pedagógica que permita ao aluno a percepção integrante, dependente e transformador do ambiente, contribuindo ativamente para melhoria do meio que está inserido.

·         Pensar uma prática pedagógica que permita ao aluno a utilização diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para aprimorar o conhecimento.



II. Matriz Curricular



A Matriz Curricular tem como objetivo garantir educação de qualidade a todos os jovens e adultos, zelando pela inclusão dele na sociedade. Assim sendo, primamos pelo aperfeiçoamento dos nossos educadores, através de cursos de formação continuada, palestras, reuniões de estudos e de avaliação entre outros com o intuito de que, cada vez mais, o professor atue em sala de aula em todo o espaço escolar, garantindo a socialização e apropriação do conhecimento do nosso educando a partir de uma concepção histórico-cultural.



·         Matriz Curricular n° 5290 EJA - Ensino Fundamental Presencial – Séries Iniciais – Vespertino – Anual, com número mínimo de dias de efetivo trabalho escolar de 200 dias, distribuído em no mínimo de semanas letivas de 40 semanas anuais, e a semana de efetivo trabalho escolar com 05 dias. Duração de  hora/aula: 48 minutos – diurno. A carga horária do Professor por Turma é de 20 horas semanais.

·         Disciplina: Língua Portuguesa, Matemática, Estudo da Sociedade e da Natureza.



Disciplinas
Aulas Semanais
Aulas Ano
Língua Portuguesa
6
240
Matemática
6
240
Estudo da Sociedade e da Natureza
4
160

16
640

 

·         Matriz Curricular n° 5291 EJA - Ensino Fundamental Presencial –  Séries Iniciais – Noturno – Anual, com número mínimo de dias de efetivo trabalho escolar de 200 dias, distribuído em no mínimo de semanas letivas de 40 semanas anuais, e a semana de efetivo trabalho escolar com 05 dias. Duração de  hora/aula: 48 minutos – diurno e carga horária anual de 1280 horas. A carga horária do Professor por Turma é de 20 horas semanais.

·         Disciplina: Língua Portuguesa, Matemática, Estudo da Sociedade e da Natureza.



Disciplinas
Aulas Semanais
Aulas Ano
Língua Portuguesa
6
240
Matemática
6
240
Estudo da Sociedade e da Natureza
4
160

16
640



  • Matriz Curricular n° 2914 EJA – Ensino Fundamental – Presencial – Séries Finais – Noturno – 1ª fase



a) Ensino Fundamental – implantadas no SERIE, conforme diretrizes do Parecer nº 370/09/CEE.

Matriz
Descrição
Duração Hora/aula
Hora Semanal
5290
EJA – Ensino Fund. (1ª/4ª) – Diurno
48 minutos
16
5291
EJA – Ensino Fund. (1ª/4ª) – Noturno
40 minutos
16
2913
EJA – Ensino Fund. (5ª/8ª) – Diurno
48 minutos
16
2914
EJA – Ensino Fund. (5ª/8ª) – Noturno
40 minutos
16



b) Ensino Médio – implantadas no SERIE, conforme diretrizes do Parecer nº 370/09/CEE.

Matriz
Descrição
Duração Hora/aula
Horas Semanais
2915
EJA-Ensino Médio – Diurno
48 minutos
20
2916
EJA-Ensino Médio – Noturno
40 minutos
20



c) Ensino Fundamental/Ensino por Oficinas - Implantadas no SERIE, conforme diretrizes do Parecer nº 422/07/CEE.

Matriz
Descrição
Duração Hora/aula
Horas Semanais Disciplina/oficina
6210
EJA – Ensino Fund. (5ª/8ª) – Diurno
48 minutos
04 horas
6211
EJA – Ensino Fund. (5ª/8ª) – Noturno
40 minutos
04 horas



d) Matriz Curricular do Ensino Médio/Ensino por Oficinas - implantadas no SERIE, conforme diretrizes do Parecer nº 422/07/CEE.

Matriz
Descrição
Duração Hora/aula
Horas Semanais Disciplina/oficina
6215
EJA-Ensino Médio – Diurno
48 minutos
04 horas
6216
EJA-Ensino Médio – Noturno
40 minutos
04    oras



·         Matriz Ensino Fundamental Presencial – 1º Segmento  - O número mínimo de dias de efetivo trabalho escolar: 200 dias, com o número mínimo de Semanas letivas de 40 semanas anuais, tendo os dias semanais de efetivo trabalho de 04 dias e 04 aulas diárias. A duração de 48 minutos diurnos e 40 minutos no noturno. A carga horária anual de 640 horas, com duração do Curso de 01 ano. A carga horária do Professor por Turma é de 20 horas semanais.




BASE

COMUM
Disciplinas
Nº Aulas Semana
Nº aulas Ano
Língua Portuguesa
06
240
Matemática
06
240
Estudos da Sociedade e da Natureza
04
160
TOTAL

16
640



·         Matriz Ensino Fundamental Presencial– 2º Segmento  - O número mínimo de dias de efetivo trabalho escolar no ano é de 200 dias, com 40 semanas letivas anuais, 04 dias semanais de efetivo trabalho e 05 aulas diárias, com duração de 48 minutos – diurno e 40 minutos no  noturno. A carga horária anual para o curso é de 800 horas, com duração de 02 anos e 6 meses e 1.600 horas de curso.




Disciplina
h/aula semana
Total C/H


BASE COMUM



Língua Portuguesa
8
256
Matemática
8
256
Ciências
5
160
História
5
160
Geografia
5
160
Artes
3
96
Educação Física
3
96
PARTE DIVERSIFICADA
Língua Estrangeira
5
160
Cultura e Trabalho
5
160
Atividade Complementar
3
93

Total
1.600



Obs.: Conforme Parecer 370/2009, Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina, a carga horária mínima do Ensino Fundamental, 1º e 2º Segmentos, corresponde ao total de 2.200 horas.



·         Matriz Ensino Médio – O número mínimo de dias de efetivo trabalho escolar ao ano é de 200 dias, com 20 Semanas letivas semestrais, 04 dias semanais de efetivo trabalho, 05 aulas diárias e com duração 48 minutos a hora/aula  diurna e 40 minutos no noturno. A carga horária semestral é de 400 horas, com tempo de duração de 2 anos e 1.600 horas de curso.



Resolução
Nº 03/CEB/CNE

DISCIPLINA
C.H.
SEMANAL
C.H.
TOTAL

Linguagens Códigos e suas Tecnologias
Língua Portuguesa e Literatura
12
192
Língua Estrangeira
04
64
Artes
04
64
Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias
Química
08
128
Física
08
128
Biologia
08
128
Educação Física
04
64

Ciências Humanas e suas Tecnologias
História
06
96
Geografia
06
96
Filosofia
04
64
Sociologia
04
64

Matemática e suas Tecnologias
Matemática
12
192
Atividade Complementar
20
320

Total
1.600





III. Distribuição de Disciplinas com Carga Horária e Fases



A organização das turmas para oferecimento do Ensino Presencial, aprovado pelo CEE/SC, Parecer 370/2009, no 2º Segmento do Ensino Fundamental e no Ensino Médio, deve observar o cronograma e distribuição de disciplinas em fases, conforme os quadros abaixo:



a) 1º Segmento do Ensino Fundamental Presencial – 05 Fases



1ª Fase
Ensino Fundamental
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total C/H
Língua Portuguesa
8
128
Língua Estrangeira
5
80
Artes
5
80
Atividade Complementar
1
32
Total
19
320

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 1ª fase pelo Professor de Língua Portuguesa, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Língua Portuguesa, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

2ª Fase
Ensino Fundamental
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total C/H
Língua Portuguesa
8
128
Língua Estrangeira
5
80
Educação Física
5
80
Atividade Complementar
1
32
Total
19
320

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 2ª fase pelo Professor de Língua Portuguesa, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Língua Portuguesa, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

3ª Fase
Ensino Fundamental
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total C/ H
Matemática
8
128
História
5
80
Geografia
5
80
Atividade Complementar
1
32
Total
19
320

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 3ª fase pelo Professor de Matemática, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Matemática, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

4ª Fase
Ensino Fundamental
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total C/H
Matemática
8
128
História
5
80
Geografia
5
80
Atividade Complementar
1
32
Total
19
320

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 4ª fase pelo Professor de Matemática, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Matemática, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

5ª Fase
Ensino Fundamental
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total C/H
Ciências
8
160
Cultura e Trabalho
8
160
Total
16
320

Obs.: Cada fase corresponde a um (1) semestre. Disciplinas com duas (2) fases correspondem a um (1) ano.



b) 2º Segmento do Ensino Fundamental Presencial – 04 Fases



I) Ensino Médio Presencial – 04 fases



1ª Fase
Ensino Médio
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total H/A
Língua Portuguesa
12
192
Língua Estrangeira
4
64
Artes
4
64
Atividade Complementar
5
80
Total
25
400

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 1ª fase pelo Professor de Língua Portuguesa, dentro de sua carga horária de 12 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Língua Portuguesa, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

2ª Fase
Ensino Médio
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total H/A
Matemática
12
192
Biologia
8
128
Atividade Complementar
5
80
Total
25
400

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 2ª fase pelo Professor de Matemática, dentro de sua carga horária de 12 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Matemática, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

3ª Fase
Ensino Médio
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total H/A
História
6
96
Geografia
6
96
Química
8
128
Atividade Complementar
5
80
Total
25
400

Obs.: A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 3ª fase pelo Professor de Química, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Química, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

4ª Fase
Ensino Médio
4 dias/5 aulas diárias
Disciplina
H/A
Total H/A
Física
8
128
Filosofia
4
64
Educação Física
4
64
Sociologia
4
64
Atividade Complementar
5
80
Total
25
400

Obs.: 1 - A disciplina de Atividade Complementar é obrigatória aos alunos e deve ser orientada na 4ª fase pelo Professor de Física, dentro de sua carga horária de 8 horas aula semanal. As atividades desenvolvidas precisam estar voltadas para os conteúdos de Física, devendo gerar registro de notas para a disciplina de Atividade Complementar, sendo esta cursada pelo aluno na modalidade a distância.

Obs.: 2 -  Cada fase da grade curricular do Ensino Médio corresponde a um (1) semestre.  



c) Conteúdos curriculares e sua adequação às diretrizes curriculares e padrões de qualidade



Currículo do Ensino Fundamental



1º Segmento – compreende os conceitos essenciais e conteúdos das disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Estudos da Sociedade e da Natureza. A metodologia de trabalho é de aulas coletivas e as atividades trabalhadas serão constituídas pelos conceitos essenciais e os conteúdos de cada disciplina.

2º Segmento – compreende os conceitos essenciais e conteúdos das disciplinas de: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Ciências, Matemática, História, Geografia, Cultura de Trabalho e Educação Física. A metodologia de trabalho é de aulas coletivas e as atividades trabalhadas são constituídas pelos conceitos essenciais e os conteúdos de cada disciplina.



Currículo do Ensino Médio

            Compreende os conceitos essenciais e conteúdos das disciplinas de: Língua Portuguesa e Literatura, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Matemática, História, Geografia, Química, Física, Biologia, Sociologia, Filosofia e Educação Física. A metodologia de trabalho é de aulas coletivas e as atividades trabalhadas são constituídas pelos conceitos essenciais e os conteúdos de cada disciplina.

O currículo do Ensino Médio, agora organizado em três áreas de conhecimento escolar, fundamenta-se nos eixos de representação e comunicação, investigação e compreensão e na contextualização sociocultural. As disciplinas integrantes de cada área de conhecimento, levando em consideração os eixos apontados, têm a finalidade de desenvolver as competências e habilidades específicas.

Assim, para cada área, teremos as disciplinas pertinentes, bem como a indicação dos conhecimentos e habilidades a serem desenvolvidos.



I - Área de linguagens, códigos e suas tecnologias:

Língua Portuguesa e Literatura, Língua Estrangeira Moderna e  Artes

II - Ciências humanas e suas tecnologias:

História,  Geografia, Sociologia, e Filosofia

III - Ciências da natureza e suas tecnologias:

   Biologia, Física, Química, Educação Física e Matemática e suas Tecnologias



d) Metodologia de ensino

A Metodologia de ensino desenvolvida pelo CEJA São José tem como base a Proposta Curricular do Estado de Santa Catarina, fundamentada na concepção de ensino e aprendizagem histórico-cultural, tendo como teóricos Lev Seminovich Vygostky, Aleksei Leontitiev, Mikhail Bakthin, entre outros. Nesta concepção os sujeitos se apropriam do conhecimento a partir das condições históricas nas quais estão inseridos e nas interações de aprendizagem entre professor e aluno.

Portanto, a metodologia de ensino desenvolvida pelo CEJA São José é uma estratégia pedagógica criativa e dinâmica, comprometida com os valores da comunidade. Propõe o desenvolvimento de metodologias sócio-interacionistas que desenvolvessem o espírito crítico e criativo dos professores alfabetizadores. E, busca a superação das limitações encontradas no processo de capacitação continuada, valorizando os aspectos locais nas temáticas abordadas em sala de aula, contribuindo dessa maneira para a melhoria das condições de aprendizado dos educandos e educadores.

Assim, adotam-se os princípios de uma educação reparadora, equalizadora e qualificadora, princípios constantes nos Parecer CNE/CEB nº 11/2000.



e) Sistema de avaliação ensino-aprendizagem relação alunos/docente; relação disciplina/docente

O sistema de avaliação do CEJA São José está constituída  na avaliação diagnóstica, como uma das etapas da avaliação diagnóstica é a avaliação inicial. Esta perspectiva pretende averiguar se os alunos possuem os conhecimentos e aptidões para poderem iniciar novas aprendizagens. Permite identificar problemas, no início de novas aprendizagens, servindo de base para decisões posteriores, através de uma adequação do ensino às características dos alunos.

Na avaliação formativa que percebe os avanços na aprendizagem e possibilitar ao aluno conhecer o seu progresso. Esta modalidade de avaliação deve acompanhar permanentemente o processo de ensino-aprendizagem. A avaliação formativa visa, dessa forma, regular o processo de ensino-aprendizagem, detectando e identificando metodologias de ensino mal adaptadas ou dificuldades de aprendizagem dos alunos

Na avaliação somativa para avaliar as ações dos alunos, dos professores e da própria instituição. Consiste na verificação do desempenho dos alunos, do currículo e da gestão escolar.

O sistema de avaliação do CEJA São José funda-se nas tendências pedagógicas críticas, progressistas, transformadoras, a educação está voltada para o desenvolvimento da consciência crítica e para a emancipação dos sujeitos envolvidos. A relação professor/aluno assume uma forma democrática, dialogada, de troca e reciprocidade. Nesta concepção a avaliação é reflexiva, investigativa, contínua, participativa e negociada.





7. DIMENSÃO ADMINISTRATIVA

a) Aspectos gerais da organização escolar.

b) Formação acadêmica e profissional do corpo docente e diretivo.

c) Condições de trabalho, inclusive o plano de valorização dos profissionais da educação (cursos, seminários, capacitação

interna, etc).

d) Forma de atendimento aos alunos.







O quadro funcional, docente e discente do CEJA de São José está dividido em servidores em cargo Diretivo, Assessoramento e Assistência, professores e alunos:

  • Números de servidores efetivos em cargo Diretivo, Assessoramento e Assistência: 09
  • Número de Professores atuantes no CEJA de São José: 84
  • Número de Alunos atendidos pela CEJA de São José: 1.968



O horário Administrativo/Pedagógico do CEJA de São Jose é de Segunda a Sexta-feira, das 07:45h às 11:45h, das 13:45h às 17:45h, e das 18:30 às 22:00.



Calendário escolar:



Janeiro
Fevereiro

01 à 31 – Férias


Dia 01 – Início todos os funcionários
Dias 02 à 04 – Planejamento dos Professores
Dia 07 – Início das aulas
Dia 10 – Reunião administrativa/pedagógica
Dia 17 – Inicio das aulas
Dias Letivos: 16
Março
Abril
Dia 07 – Ponto Facultativo
Dia 08 – Carnaval
Dia 11 – Reunião administrativa/pedagógica
Dia 31 – Curso de Formação Continuada
Dias Letivos: 20
Dia 21 – Feriado Nacional (Tiradentes)
Dia 22 – Feriado Nacional (Paixão de Cristo)
Dia 28 – Curso de Formação Continuada
Dias Letivos: 19
Maio
Junho
Dia 01 – Feriado Nac.(Dia do Trabalho)
Dia 26 - Curso de Formação Continuada
Dias Letivos: 22
Dia 03 – Feriado Nacional (Corpus Christi)
Dia 30 – Curso de Formação Continuada
Dias Letivos: 20
Julho
Agosto
Dia 18/19– Curso de Formação Continuada
Dias 18 à 31 – Recesso Escolar
Dia 20 - Formatura
Dias Letivos: 11
Dia 01 – Início das aulas

Dias Letivos: 23
Setembro
Outubro
Dia 07 – Feriado Nacional (Independência)
Dias Letivos: 21
Dia 12 – Feriado Nacional (Nossa Senhora)
Dia 15 – Dia do Professor
Dias Letivos: 20
Novembro
Dezembro
Dia 02 – Feriado Nacional (Finados)
Dia 15 – Feriado Nacional (P. República)
Dias Letivos: 19
Dia 16 – Formatura
Dia 20 – Encerramento das atividades escolares
Dias 21 à 31 – Recesso Escolar
Dias Letivos: 14



O horário Administrativo/Pedagógico do CEJA de São Jose é de Segunda a Sexta-feira, das 07:45h às 11:45h, das 13:45h às 17:45h, e das 18:30 às 22:00.

O processo de avaliação institucional do CEJA de São Jose é permanente, fazendo reuniões periódicas em cada setor, administrativo, pedagógico, e com os alunos. Podendo assim, rever constantemente nosso posicionamento político pedagógico e as ações a serem executadas diante de todo o processo educacional que envolve nossos alunos.



8. DIMENSÃO FINANCEIRA



Os recursos financeiros da Coordenação do CEJA de SÃO JOSÉ são geridos pela Entidade Mantenedora – O Estado de Santa Catarina por meio da Gerência de Educação, Secretaria Regional e Secretaria Estadual são os órgãos que atendem as necessidades financeiras da Coordenação do CEJA de São José, conforme regulamentação legal. Estes recursos chegam à Coordenação do CEJA de São José por meio de requisições de materiais de expediente e ou reparos, reprografia, compras de livros, projetos, obras solicitadas pela equipe gestora da coordenação.

Os recursos financeiros provêm do Programa de Descentralização e Nutrição Escolar (PRODENE) que se destina a elevar a qualidade da alimentação escolar, promovendo a saúde do aluno. Até o presente momento não recebemos os recursos proveniente do Programa Dinheiro Direto na escola (PDDE) que visa melhorar a infra-estrutura física e pedagógica e o desempenho da educação básica.

Promoções pela comunidade escolar, em conjunto com AFA – Associação de Funcionário e Alunos, para prospectar recursos financeiros para o CEJA de São José.

Outros recursos financeiros eventuais serão destinados de forma legal pela CEJA de São José e da Entidade Mantenedora, dos quais serão feitas as prestações de contas com a equipe gestora do CEJA.



9. DIMENSÃO FÍSICA



 - Relação de Ambientes Pedagógicos e Interculturais



Discriminação
Quant
Escola
37
Salas de Aula
130
Biblioteca
38
Sala Informatizada
16
Secretarias
04
Quadra Esportiva
02
Ginásio Esportes
02
Laboratórios
37
Sala de Direção
01
Sala Professores
37
Auditório
01
Refeitório
04
Cozinha
37



Obs.: O acervo de livro para a biblioteca do CEJA de São José  é  de XXXXXCXXXXXX

E ainda, os alunos do CEJA de São José podem utilizar as bibliotecas das escolas em que estudam.



 - Relação do Patrimônio



Discriminação
Quant
Aparelho telefônico / Premium Modelo: Intelbrás
05
Armário 3 portas
02
Armário branco duas portas
02
Armário de aço
01
Arquivo de aço
01
Arquivo madeira branca
04
Bebedouro elétrico Marca: Masterfrio
02
CPU
02
Estabilizador
02
Estante de Aço
01
Estante madeira branca
01
Máquinas de Xerox
02
Mesa branca
05
Microcomputador
03
Monitor
03
Notebook Modelo Vostro 1320
01
Telefone celular n°(48)88433222 VIVO
01
UPGRADE para microcomputador
01
Veículo tipo automóvel Placa: MBJ7511
01













































Obs.: Todas as escolas têm sanitários; apenas 10% das escolas apresentam projeto de preparação e implementação para as condições de acessibilidade para portadores de necessidades educacionais especiais. Foi solicitado projeto de acessibilidade para todas as escolas da rede publica estadual. Todas as escolas têm Áreas de convivência.



9. METAS, AÇÕES E RESPONSÁVEIS



As Metas traçadas para os anos de 2010 e 2011 visam estruturar o CEJA de São José, qualificar os professores para esta modalidade de ensino, a fim de possibilitar uma melhoria na qualidade da Educação de Jovens e Adultos, garantindo o sucesso escolar e a promoção social dos nossos alunos.

As metas do CEJA de São José estão assim disciplinadas:

·         Oferecer cursos de capacitação continuada aos nossos educadores;

·         Promover reuniões pedagógicas mensais para acompanhar o processo ensino aprendizagem juntamente aos professores;

·         Promover palestras educacionais aos nossos educandos, educadores e comunidade escolar abordando assuntos pertinentes ao mundo contemporâneo como: Relações Humanas, Tecnologia, Preservação da Natureza, Aquecimento Global, Gripe H1N1, entre outros.

·         Rever bimestralmente junto aos professores e Técnicos Pedagógicos a prática em sala de aula, abordagem dos conteúdos, participação dos alunos, avaliação, etc.

·         Oferecer momentos de confraternização aos alunos, professores e toda a comunidade escolar, proporcionando a interação aluno/professor, aluno/escola, escola/família.

·         Participar ativamente de eventos oferecidos pela comunidade.

·         Proporcionar ao educando o momento de formar-se em uma cerimônia oferecida pelo CEJA (Formatura EF e EM) a fim de reconhecer o mérito do aluno por ter alcançado seu objetivo.

·         Divulgar e motivar familiares e amigos dos nossos alunos a voltarem aos bancos escolares, sejam por realização pessoal ou por ascensão profissional.

·         Avaliação diagnóstica processual que leve em consideração todo o tempo de permanência e atuação do aluno em sala de aula;

·         Procurar conhecer o aluno;

·         Buscar o comprometimento e participação dos pais/responsável na educação escolar;

·         Apoio pedagógico aos professores por meio da coordenação do CEJA de São José;

·         Articulação do trabalho pedagógico entre disciplina - interdisciplinaridade;

·         Gerenciamento dos recursos financeiros de maneira mais participativa, visando também,  as questões pedagógicas.

·         Desenvolver a capacidade de organização dos estudantes, quanto à preservação e a limpeza do ambiente educativo

·         Desenvolver junto aos educandos valores, como respeito, disciplina e solidariedade.

·         Reavaliar o Projeto Político Pedagógico.

·         Garantia de 100% das aulas ministradas ao corpo discente.

·         Efetiva participação dos professores em sala de aula.

·         Desenvolver atividade de integração e socialização com todas as unidades descentralizadas.

·         Repensar a prática pedagógica.

·         Fortalecer as relações entre os profissionais da escola, discutindo ética e responsabilidade de todos os envolvidos na comunidade escolar.

·         Ampliar as relações entre escola e comunidade.

·         Desenvolver um ambiente de respeito entre alunos, professores, direção e demais funcionários.



Físico / Financeiro

·      Com os recursos recebidos dos Governos Federal e Estadual manterem a escola com os devidos materiais e insumos necessários para proporcionar aos alunos um ambiente agradável e favorável aos estudos.



A responsabilidade pela efetivação das ações é da direção, assessoramento e assistência do CEJA de São Jose, com a participação de professores convidados e consultores pedagógicos.

O período de desenvolvimento das ações é durante o ano letivo, conforme o calendário acadêmico do CEJA de São Jose.

Os resultados serão avaliados durante o ano letivo e conforme as ações forem implementadas. A avaliação será  de forma sistêmica, observado as ações no decorrer de todo o processo.



10. Consolidação do PPP



O Projeto Político Pedagógico esta implementado nas reuniões pedagógicas mensais, por meio de discussões trazidas pelos preletores no Curso de Formação Continuada, professores, alunos  servidores e a comunidade acadêmica.

Aprovação em Assembléia Geral da Comunidade com aporte de assinaturas.



conhecimento que se tem do próprio estudante. Logo, de posse de alguns dados referentes ao conhecimento internalizado pelo/a educando/a, passa-se a reflexão e discussão sobre os conhecimentos historicamente sistematizados. Essa forma permite que professor/a e aluno/a avancem em seus conhecimentos e se constituam como sujeitos reflexivos. A escola deve elaborar, por disciplina, aqueles conteúdos necessários pertinentes a cada série que serão o ponto de partida.

4.1.1 Objetivos do Planejamento: Conhecer o aluno/a, observar e categorizar as suas necessidades e a partir desta constatação, pensar em um planejamento concreto que faça a relação das vivências para o conhecimento científico.

4.1.2 Atividades de planejamento:

1.Estabelecer períodos para observar o “conhecimento prévio do aluno” (2 semanas, após o inicio do ano letivo)- Período de sondagem

2. Reunião por área: Aproximar as disciplinas curriculares, professores, equipe pedagógica, construindo propostas interdisciplinares em diferentes níveis;

3. Organizar projetos pedagógicos que envolvam todos os segmentos da escola, com a participação da comunidade.

4. Reunião Geral: Planejar as questões pedagógicas e administrativas.

5. Formação continuada

4.2. Avaliação: A avaliação merece um destaque a parte, pois diz respeito a um processo mais amplo e abrangente que abarca todas as ações desenvolvidas na ação pedagógica, assim como todos os sujeitos envolvidos. Portanto, deve estar claro para aquele que avalia que ele também é parte integrante do processo avaliativo uma vez que foi o responsável pela mediação no processo de ensino-aprendizagem.

Com a nova LDB 9394/96, que trouxe mudanças significativas para este novo olhar para a avaliação tanto no aspecto pedagógico como da legalidade, a escola tem proporcionado momentos de estudo e de discussão deste tema, que não se esgotou até o presente momento.

Dentre as dificuldades que se coloca sobre a avaliação, estão presentes ainda muitas questões do passado, como: provas, trabalhos, recuperação, apropriação dos conceitos mínimos, o empenhos dos estudantes no processo, as condições objetivas da prática docente, em relação a correção, critérios, pareceres e a nota como prevê a Resolução 23/2000.

A recuperação paralela, prevista em lei ajuda a reelaborar estes conceitos que por ventura não foram apropriados por alguma razão e que novas oportunidades de recuperação devem ser oferecidas, não restringindo apenas no sentido de realizar mais uma prova. Estas novas oportunidades deverão estar devidamente registradas no diário de classe e devem ser lembradas por todo educador/a que é um direito do/a aluno/a. Portanto o trabalho do professor/a é fundamental na condução do processo. É função docente estar atento a esta questão.

Por experiência, a 2ª época da nossa escola, que não será adotada, não trouxe qualquer tipo de avanço no processo de aprendizagem por parte dos nossos estudantes, basta observar as atas dos conselhos de classe, realizados quando da permanência desta prática. Cria-se um verdadeiro caos pedagógico, para os/as aluno/as, famílias e professores/as em querer colocar todo o processo de aprovação em um único momento. Como ficam as intervenções necessárias para o verdadeiro sentido da aprendizagem? Passar alguns dias estudando apenas para tirar uma nota invalida qualquer discurso de continuidade, de processo e de caminhos que alunos/as e professores/as devem trilhar no decorrer de um no letivo. Não podemos também esquecer que cria um certo comodismo por parte de alunos/as e de alguns professores/as na obtenção de uma nota, podendo desqualificar todo um trabalho pedagógico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário